Ponte Nova - MG
Postada por:  Assessoria de Comunicação,  em  02/07/2015 às 00h35
Link:
Mulher cortou a barriga da grávida com gilete para retirar a criança

02/07/2015 às 00h35

Na delegacia de Ponte Nova, Gilmária Silva Patricinio, 22 anos,  confessou ter matado Patrícia Xavier  da Silva, 21 anos, grávida de 9 meses, para retirar a criança. Segundo ela, disse que queria ficar com a criança. E contou que usou giletes para abrir a barriga de Patrícia. Para isso Gilmária, levou Patrícia até a construção abandonada e desferiu uma paulada na cabeça da mesma, fazendo com que patrícia desmaiasse e em seguida a amordaçou e amarrou os braços e os pés de Patrícia.

Após retirar a criança da barriga da mãe, Gilmária abandonou o corpo de Patrícia, e colocou a criança juntamente com a placenta dentro de uma sacola e abandonou o local.

Gilmária contou que saiu do local e nas proximidades pegou um taxi, indo direto para sua casa no Bairro Pacheco e em seguida acionou o Corpo de Bombeiros dizendo que teria dado a luz a uma criança, sendo que os Bombeiros compareceram no local, cortaram o umbigo da criança, e mãe e filho foram conduzidos até o Hospital Nossa Senhora das Dores, onde a criança recebeu atendimento e foi liberada.

Gilmária disse que conseguiu levar Patrícia até o local dizendo que teria muitas roupas de criança e um berço para doa- lá, e chegando ao local, Patrícia foi convencida a entrar a casa abandonada. Em seguida ela levou Patrícia até atrás de um muro onde a acertou com uma paulada fazendo a desmaiar. Em seguida ela colocou Patrícia em baixo de uma caixa d’água existente no local e voltou até a laje onde pegou as giletes e uma fita adesiva de plástico e a amordaçou, e m seguida realizou o corte retirando a criança.

Gilmária disse, e a mãe de Patrícia confirmou que as duas eram amigas, e que inclusive Gilmária já teria colocado um piercing na barriga de Patrícia.

Gilmária contou que precisava de uma criança, porque dizia ao seu atual marido que ela estava grávida, e pela proximidade das duas ele resolveu então tirara acriança de Patrícia.

Um andarilho que dorme no local também está detido, mas alega não ter participado do crime e não sabe contar direito o que aconteceu, contando algumas versões.

Na tarde de 01/07, a Polícia Civil levou Gilmária e o Andarilho para reconstituição no local.

Como chegaram a Gilmária.

Segundo o delegado  Silvério, detetives já estavam investigando, porque houve uma informação que na sexta-feira havia entrado no hospital uma criança que havia nascido por parto normal, e através das câmeras de seguranças, viram quando Gilmária chegou e saiu do hospital ainda na sexta feira.

Já na manhã de 01/07, Gilmária retornou com a criança ao hospital, quando um médico a reconheceu e percebeu que ela não apresentava características de uma mulher que havia tido uma gestação recente. O hospital comunicou os policiais, que imediatamente foram ao local, e ao conversar com Gilmária, a mesmo não soube explicar sobre a criança. Ela foi conduzida até a delegacia e pedido sua prisão temporária. Em seguida ela confessou o crime.

O menino que recebera o nome de Bernardo, segundo a polícia esta em lugar seguro sob a custodia do Juizado de Menores de do Conselho Tutelar, e justiça decidira se ficará com o pai ou com outros faliliares.

Gilmária poderá responder por homicídio qualificado, ocultação de cadáver e seqüestro.









21/09/2017
Caldeirão do Hulk invade Viçosa
12/09/2017
Laticínios Porto Alegre abre sua terceira fábrica em MG e a cidade escolhid...
31/08/2017
Médica pontenovense morre e passageiros de van ficam feridos após acidente ...
30/07/2017
Aaparp - Associação de Amigos e Protetores dos Animais de Rio Pomba
30/07/2017
Estudo da Unicamp traça novos parâmetros de crescimento de crianças e joven...

 

 

:: CLIQUE UNIVERSITÁRIO ::
Ponte Nova - MG
(31) 3881-2734 - (32) 99135-1603 (31) 98382-4723 - (31) 99816-4952

 Online Agora:

  22

 Visitas:

  458973